quinta-feira, 25 de maio de 2017

O que houve com o nosso olhar?

Quando Saulo chegou em casa, depois de mais um dia exaustivo de trabalho, viu sua namorada sentada no sofá e havia duas malas ao redor. Ele ficou assustado e perguntou:
O que é isso?
Ela se levantou, pegou as malas, começou a andar em direção à porta e disse apenas:
Há muito tempo tenho adiado isso. Não dá mais. Acabou. Simples assim.
Saulo não tentou correr atrás dela depois que ela saiu, afinal de contas ele sabia que realmente tinha acabado. Ele sentia que eles estavam prolongando algo que tinha acabado há muito tempo. O que aconteceu com a gente? Ele se perguntou e não sabia a resposta.
Era mesmo difícil de explicar ou de entender, pois no começo eles formavam um belo casal. Tudo estava indo muito bem, eles se divertiam bastante e tinham muitos pontos em comum. Era como se estivessem numa constante lua de mel.
Mas, depois de um ano morando juntos, os pequenos defeitos um do outro começaram a aparecer e mudaram a forma como cada um via o outro. Marina já não achava Saulo tão especial assim. Na verdade, muitas vezes ele era comum até demais. Saulo já não achava Marina tão interessante assim. De fato, ela tinha algumas atitudes infantis e seu interesse foi diminuindo com o tempo.
Foi a rotina? O tempo? Incompatibilidade? Falta de química? Falta de vontade de fazer dar certo? Falta de diálogo? Saulo tinha muitas perguntas e poucas respostas, mas lá no fundo ele sabia o motivo.
Ele já tinha percebido que ela o olhava de forma diferente, seu sorriso não era o mesmo, suas atitudes também tinham mudado. Há algum tempo eles fingiam que estava tudo bem, mas o que antes era amor se transformou num simples companheirismo, numa convivência “forçada”, numa simples amizade com benefícios.
Marina também se perguntava o que tinha acontecido e ela também não sabia ao certo, mas imaginava que simplesmente não era ele “o escolhido”, o grande amor da sua vida. Não era pra ser, não era seu destino. Ou talvez ela não tenha se esforçado o bastante e ele também não demonstrou vontade de ir além, pois o olhar dele também tinha mudado.
O fato é que depois de algum tempo ela percebeu que tinha chegado o fim. Ele também sentia isso, e agora cada um vai seguir o seu caminho, levando consigo essa experiência para a vida toda, especialmente o que aconteceu de melhor, e esperando que o futuro traga a felicidade tão almejada.


Quando tudo virou lembrança, então eu sei que acabou. Quem dera eu saber: o que houve com nosso olhar?”. Trecho da música Seis Nações, da banda Rosa de Saron.


8 comentários:

  1. Oi Diego,
    Adorei a história do casal, acho que respeito e aceitação são quesitos bem difíceis de se conquistar depois de um término. Não só amoroso, mas...

    tenha um ótimo final de semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo / Novo Twitter

    ResponderExcluir
  2. Adorei a história, como sempre! Acho que, quando se percebe que acabou e que já não tem mais como consertar, o jeito é fazer como os dois: aceitar e seguir em frente.
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  3. Such a great blog post! Thanks.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Diego! Tudo bem? A pior coisa que pode acontecer em qualquer relação é justamente isso: perder o encanto, a magia, o olhar... Passei por isso recentemente e foi de partir o coração! :/

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Diego.
    Mais um ótimo texto. Gostei bastante. Eu passei por isso e acho que é muito difícil reconhecer quando a relação acabou e tomar uma atitude é mais dificil ainda. É mais fácil ficar como está.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Diego, tudo bem?
    Achei bacana a maturidade com que o casal entendeu o fim. Infelizmente às vezes não é pra ser mesmo. Acontece. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Olá Diego, joia?
    O fim de um casal, acho um dos pontos de dificuldade mais fortes que vem desde o começo de tudo, pelas "questões" que creio.
    Mas gostei muito do texto, achei um suporte incrível tanto de um, quanto o outro.
    Agora é guardar a experiência e usar ela no futuro pra ser tudo diferente.

    Abraço! ;)
    Rabiscos Colorido

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Adorei o texto! Acredito que o melhor nem sem sempre é que o casal fique junto no final, mas isso não significa que será fácil, que não trará questionamentos.
    Abraços!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Suas palavras serão bem vindas. Seu comentário será respondido em sua página. Muito obrigado por comentar.