sexta-feira, 25 de maio de 2018

Mulher interesseira


Numa balada sertaneja, Kevin e três amigos começaram a beber e, depois de algum tempo, convidaram algumas garotas, que se juntaram a eles e parecia que estavam se divertindo muito. Depois de pagarem alguns combos de bebida e alguns petiscos, os garotos pensaram que teriam um final feliz. Mas, quando a festa já estava perto de acabar, elas foram ao banheiro e não voltaram mais.
No outro dia, Kevin estava com uma tremenda ressaca, prometendo pra si mesmo que não beberia mais. À noite, porém, ele já estava recuperado e lembrou de Lorrana, uma garota que ele “ficava” de vez em quando. Ele sabia que ela gostava de sua companhia, pois ele a divertia e a levava para bons lugares, em troca de créditos no celular e de ajuda para pintar as unhas e arrumar o cabelo. Para ele, que era “mão de vaca”, estava tudo bem porque ele acreditava que gastava menos assim do que ter uma namorada…
Bruno, um dos amigos de Kevin, não foi pra balada sertaneja, pois sabia que eles não “pegariam” ninguém. Ele tinha ido para a praia com outros amigos. Eles estavam num quiosque perto do mar, bebendo um pouco e conversando. Depois de algum tempo, Bruno percebeu que havia duas garotas sentadas ali perto e foi até lá.
Boa tarde. Tô vendo que vocês estão aqui sozinhas e vim saber se vocês gostariam de sentar ali com a gente – disse ele, apontando para o lugar em que seus amigos estavam.
Estamos esperando nossos namorados, mas obrigada pelo convite – disse uma delas, visivelmente incomodada, querendo se livrar dele o mais rápido possível.
Poderia pelo menos me passar seu número de telefone? Por gentileza – ele pediu para a outra, que talvez poderia ser mais receptiva.
Tô sem celular no momento. Fui roubada – ela também parecia querer se livrar dele rapidamente. Mas ele tentou uma última cartada.
Que pena. Mas você provavelmente vai recuperar o número, né?
Acho que não.
Ele então saiu e chamou seus amigos para andar de lancha e Jet Ski. Eles andaram por cerca de dez minutos e voltaram para a praia e ficaram perto da lancha. Nesse momento, as duas garotas foram até eles, sem saber que Bruno era um deles.
Posso dar uma voltinha – disse uma delas.
Eu não gosto de mulher interesseira – disse Bruno rapidamente.
Vocês vacilaram com ele ainda agora, meninas – disse um dos amigos de Bruno e então elas ficaram visualmente constrangidas, mas tentaram apelar para os amigos.
E vocês? Não vão me deixar dar uma voltinha?
A gente também não gosta de mulher interesseira. Que pena.
Me dá pelo menos seu whatsapp…
A gente foi roubado agorinha…
Bruno e seus amigos rapidamente subiram na lancha e saíram em disparada, deixando as garotas embaraçadas, sob o olhar de outros banhistas.

Interesseira, cheia de marra, quer tirar onda com a minha cara. […] Tudo bem que eu curto esse teu corpão, mas a tua cabeça é de um camarão”. Trecho da música Interesseira, do cantor Gabriel Valim.